sábado, 23 de fevereiro de 2013

Muitos sorrisos ao ouvir seu nome!

Recife visto do Shopping Paço Alfândega. Foto tira por mim. :D
Um amor surgiu, discreto e simples, a partir de uma tímida curiosidade. Uma curiosidade que cresceu e transformou-se no profundo desejo de conhecer, de estar perto e viver. Desejo realizado há pouco tempo  e que resultou em algo maior do que esperava. Um encantamento extraordinário e uma sensação de estar em casa definem o que senti quando, enfim, cheguei à Recife. Cidade absurdamente linda, fofa, que só me trouxe contentamento e os melhores sentimentos. Foi como se já nos conhecêssemos. Foram dias incríveis, sensações únicas e apenas dorzinha ao fim da viagem por precisar voltar à minha cidade. Desde então, a cada dia, a saudade só aumenta e um desejo de retorno imediato invade e toma conta de todo o meu existir. Por conta do fascínio instantâneo, do amor incontestável e de um descontentamento local, resolvi por projetar caminhos rumo à Recife. Por enquanto não passam apenas de planos, afinal ainda há muita coisa pra acontecer, mas não custa nada traçar metas e lutar para que elas se concretizem. Um futuro me aguarda e seja como for, da maneira que for, Recife está fortemente e indiscutivelmente inclusa nele. 

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Vasco x Audax Rio

O Vasco jogou dia 17 e eu nem comentei nada, afinal estava sem muita vontade de escrever e depois fiquei doente e bem, ainda estou doente, enfim... mas hoje resolvi escrever sobre o jogo que foi bem bonzinho. Gostei em especial da atuação do Wendel (quem diria!), se esforçou bastante, correu e finalizou várias vezes acabou não marcando, mas estava na jogada dos dois gols que garantiram a vitória. Se continuar assim vai ser de grande ajuda, vai ganhar destaque e a permanência no time titular. O Pedro Ken também jogou pacas, fiquei feliz com a atuação. Vem sendo um grande reforço. Outro destaque foi o Alessandro, fiquei muito satisfeita com a atuação dele, estava bem mais confiante, mostrando firmeza nas defesas o que nos deixa bem mais tranquilos também. Carlos Alberto jogou bem, mas tem que parar com essa história de ficar fazendo cena toda vez que caí, não rola isso toda hora com o juiz, é chato e cansativo. Mas marcou e deu passe para o primeiro gol, marcado pelo Éder (se tivesse perdido esse gol certeza que seria massacrado pela torcida mais do que nunca). Será que a zica do Éder foi embora? "Olha, tá difícil dizer" (por favor, precisava fazer isso! kkkk) enfim, o jeito é esperar pela próxima partida. O Tenório que vem sendo um desfalque bem expressivo no time vai continuar sendo um desfalque, pelo menos no domingo ele está fora. Assim, resta também esperar pelo desenrolar dessa parada. Domingo é contra o Duque de Caxias, no Moacyrzão, às 16h.  

sábado, 16 de fevereiro de 2013

16 de fevereiro!


Há 4 anos iniciava uma nova jornada na minha vida. Cheia de surpresas, encantos e desencantos, alegrias e tristezas, tragédias e calmarias. Há 4 anos conhecia pessoas absurdamente especiais que terei o prazer de levar para o resto da minha vida, que guardarei com todo carinho na memória por cada instante vivido. Não foram anos de fácil convivência (longe disso! rs), mas a cada situação engraçada, a cada passeio,  a cada aula prática, a cada festa junina ou gincana parecia que nossas diferenças eram deixas de lado e funcionávamos perfeitamente. Éramos diferentes e ainda somos, mas era isso que nos fazia únicos (wou, que clichê! kkk, fazer o que se é verdade?). Não é a toa que nossos encontros, hoje, são recheados de histórias e  boas risadas. Juntos tivemos os três anos mais fora do que estávamos acostumados, falo isso com a plena certeza de que todos se incluem. O bom é que sobrevivemos e estamos aí na luta, todos seguindo seus caminhos. Sinto-me orgulhosa pelas conquistas de cada um, seja pela aprovação agora no vestibular, pela conquista do primeiro emprego ou por passarem de período com louvor, enfim, seguirei lembrando de vocês, eternos colegas de IFMA. 
Entretanto, dia 16 de fevereiro não é unicamente especial e sim duplamente, pois há 1 ano saía o resultado do vestibular da UEMA, em que eu fui aprovada para o lindo curso de Arquitetura e Urbanismo. E, por consequência, conheci outras pessoas que de certa maneira também farão parte das minhas memórias. A FAU torna-se especial ainda mais por ser o local onde irei aprender o ofício que escolhi para minha vida e onde encontro vários colegas super bacanas que não são da minha sala. A coincidência da data é algo muito curioso, o que a torna mais incrivelmente importante, quase sagrada. Espero poder ter este dia como um ponto de situações especiais da minha vida e que a cada ano venha ser mais especial, cheio de lembranças e experiências positivas. \o/



sábado, 9 de fevereiro de 2013

Vasco x Fluminense

Ok, o Vasco não venceu hoje, mas também não perdeu o que já é grande coisa. Já que a situação estaria bem pior com a derrota. Contudo não há nada o que comemorar, uma vez que o empate não nos livra de consequências desagradáveis e só se deve graças a distinta colaboração do Jean (volante do Fluminense) que fez o gol contra. Não vou entrar em detalhes sobre os jogadores, porque não há nada de muito diferente dos outros jogos. Só quero comentar sobre: o que o Fellipe Bastos estava fazendo no banco de reservas hoje? E mais, o que ele foi fazer no campo? Por que ele ainda não foi embora? Quando a gente pensa que a vida está melhorando o destino apronta uma dessas. Mas tudo bem. Próximo jogo é contra o Audax em São Januário, dia 17/02 às 16h. 

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Dançar da vida!

Prevendo que uma onda de alegria iria se abater sob mim hoje, tratei logo de expor as mazelas depressivas existentes no meu ser ontem mesmo. Pois bem, hoje a alegria é causada pelo resultado da UEMA e do IFMA que saíram. Fiquei absurdamente feliz pelos lindos e lindas que conheço que passaram em ambos seletivos. Um novo passo (muito importante por sinal!) foi dado nas suas vidas. Tempos difíceis virão, contudo se estiverem focados naquilo que, de fato, desejam nada os deterá. E que seja assim, já que a vida não é feita de felicidade plena, o que também não significa nada. Enfim, mas meu contentamento hoje também está ligado ao meu vício eterno por livros. Sim, guys, os tão lindos livros sobre cidade chegaram (por favor, pausa para gritinhos e pulinhos!) e mais efetuei a compra de mais 8 de histórias, completarei a trilogia de "O Mochileiro das Galáxias", um que queira há bastante tempo do Marcus Zusak e dois do James Patterson, um romance e mais uma aventura do Alex Cross. E ainda pretendo comprar "O preço da vitória" de Harlan Coben que será lançado dia 15 deste mês. Estou fazendo estoque de livros para futuramente ter montado um acervo particular dos grandes, que proporcionará às minhas futuras gerações de: filhos,  filhos de amigos, sobrinhos, afilhados, amigos dos meus filhos, netos, amigos dos meus netos, netos dos meus amigos e por aí vai as melhores histórias  já escritas, quero garantir que tenham acesso ao mundo mágico que uma leitura possibilita e mais, que tenham gosto por isso e que também levem adiante para as gerações que eu não vou poder acompanhar. Por isso, espero que todos compreendam a minha compulsividade literária e a felicidade que tenho por conta da mesma. E hoje ainda conversei com Manu, coisa que não fazia há algum tempo. Bom, acho que foram só isso que me deixarma feliz mesmo (só, really? Ah, tá!). rs

OBS1.: Sim, estou verdadeiramente feliz. ;)
OBS2.: Ainda ouvindo "Tem Mais" do Marcos Lamy. Pfvr, todos precisam conhecer essa música!
OBS3.: Amanhã tem VASCO! Outro motivo pelo qual meu coração se aquece.
OBS4.: Estou quase terminando o "Guia do Mochileiro das Galáxias". \o/

"Mas não se afasta, não... que eu tô com saudade só de pensar!"

Pouca felicidade... dias assim, dias de paz. Talvez assim que deva ser, não sei. Sinto saudade do que já tive, estranho pensar em como parece que tudo foi retirado de mim ou como aquilo que eu achava que tinha foi retirado, tanto faz. Sinto falta das pessoas que gostavam de mim e que, agora, não me transmitem mais tanta certeza disso. Dizem que ninguém pode viver sozinho, mas o que fazer quando todos os caminhos parecem te levar à solidão? Cansei de meias verdades, cansei das necessidades, cansei do "eu estou precisando de você" pra mim. Aprendi a ouvir muito e acabei deixando que esquecessem que, às vezes, também preciso falar e ser só ouvida com atenção. Sei que meus problemas não são maiores do que os de ninguém (nem os considero assim), contudo não é por causa disso que não precisam ser considerados. Estive sempre tentando enfrentá-los sozinha, criando mecanismos de defesa que dependessem apenas de mim, encontrando a razão de sorrir, projetando um futuro e buscando esquecer o que me doí. Sinto, cada vez mais, que vai ser sempre assim. 

OBS1.: O blog retornando ao seu tom depressivo. HAHAHA.
OBS2.: Essas férias de quase 3 meses estão acabando comigo definitivamente. Sdds FAU :X
OBS3.: Amanhã sai o resultado da UEMA ~ novos calourinhos ~ e o do IFMA. \o/
OBS4.: "You'll find that life is still worthwhile if you just smile". Estou há dias tentando me convencer disso. :s
OBS5.:Quero meu Vasco me fazendo sorrir novamente. Minha maior motivação sempre. <3 i=""> 
OBS6.: "Mas não se afasta, não... que eu tô com saudade só de pensar". Linda canção do Marcos Lamy, refletindo muito sobre mim. :) 
OBS7.: Isso que me renova. Ouvi nas músicas palavras que me compreendem, palavras que gostaria que fossem dita por alguém para mim. ;)

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Vasco x Bangu


Sequência de posts sobre o Vasco por motivos mais que óbvios. O que foi esse jogo de ontem? Não que eu esteja absurdamente indignada, mas caramba... será possível? O que tá havendo? Cadê aquela força de vontade e determinação do início do campeonato? Morreu no jogo contra o flamengo? Isso não está certo. Devo admitir que depois do jogo de ontem acho que já deu pro Éder e pro Alessandro (mas é claro que o ilustríssimo Gaúcho não irá concordar conosco, meros torcedores deste time!). Claro que, agora mais do que nunca, não tenho mais dúvidas de que o André Ribeiro é o "marrentinho encrenqueiro" do time. Ok que ele é zagueiro, contudo se for ficar fazendo falta dura e levando cartão amarelo (até um dia levar vermelho) toda partida é melhor procurar outros rumos. Foi notório que a tabelinha Éder-Tenório falhou miseravelmente. Com o Carlos Alberto até que estava dando pé, mas aí ocorreu aquele fato desagradável e lá está o CA no DM (¬¬). E ainda foi o jogo de estreia do Nei e que estreia, hein? Dedé (divo, mito) até ele não está indo bem (o que tá acontecendo?)... no gol do Bangu o Hugo ganhou do Dedé, entrou na área e chutou que bateu na trave, nas costas do Alessandro e puf, gol. Curioso o fato da bola ter batido nas costas do Alessandro e ter entrado num lance quase igual ao que aconteceu com o Fernando Prass, recentemente, no Palmeiras (só achei muito curioso, curiosíssimo!). Pelo menos o Jhon Cley não jogou, porque Abuda tinha que voltar para sua posição (o que traz um certo alívio, ou não, veremos no desenrolar dos jogos).  Enfim, o fato é que não está nada bom, que alguma coisa precisa ser feita bem rápido. Jamais deixarei de apoiar o Vasco, independentemente da situação que se encontre. Contudo não serei condizente com situações desagradáveis e um time apático, está difícil eu sei, mas vamos reverter essa parada. Para isso será necessário mais esforço, força, garra e tranquilidade por parte de todos, jogadores, técnicos, diretoria e torcedores. Uma força tarefa, cada um fazendo sua parte e dando seu melhor. Força, Vasco, estou com você e não abro! ;) 

Siga esse som...


Hello, guys! Well, in the "Siga esse som" of february we have the beautiful music "February Stars". I met it today, but I liked...  then  I posted here.

February Stars

Foo Fighters

I'm hanging on
Here until I'm gone
I'm right where I belong
Just hanging on

Even though
I watched you come and go
How was I to know
You'd steal the show?

One day I'll have enough to gamble
I'll wait to hear your final call
And bet it all

I'm hanging on
Here until I'm gone
I'm right where I belong
Just hanging on

Even though
I pass this time alone
Somewhere so unknown
It heals the soul

You ask for walls
I'll build them higher
We'll lie in shadows of them all
I'd stand but they're much too tall
And I fall

CHORUS
February stars
Floating in the dark
Temporary scars
February stars

Obs: sorry, I need practice my english! rs

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

E o jogo ontem, hein? ¬¬

Sobre o jogo de ontem queria nem comentar, tanto é verdade, que estou evitando qualquer tipo de discussão. Seja com flamenguistas, vascaínos ou botafoguenses intrometidos. Lamento muito pela não atuação do Alessandro, porque né? Convenhamos, ele não estava no gol e pode crer que ele sofrerá bullying, por parte da torcida, durante um bom tempo caso (e eu acredito que sim) continue sendo titular. Contudo (embora talvez eu esteja quase me arrependendo disso, porque olha... tá ficando difícil defender alguém!) acredito que ele irá melhorar, precisa só de uma sequência de partidas em que ele milagrosamente feche o gol para que boa parte da torcida caia de amores (ou não, né?!). Quanto ao André Ribeiro senti uma certa e não pouco significativa aversão da torcida (e eu achando que era eu que tava de coisa quando, na primeira partida, o considerei como candidato forte a "marrentinho encrenqueiro", aquele golzinho pelo visto não convenceu ninguém). O Leonardo foi outro que passou longe do que se pode considerar como "divar" em um jogo, com a entrada do Tenório no seu lugar já no segundo tempo até que deu uma alavancada, mas naquela altura dos fatos qualquer tipo de reação era tido como um milagre muito difícil de acontecer (dito e feito, o milagre não aconteceu. Quer dizer, pelo menos não pra gente). Bernardo tava tão apagadinho que nem tinha reparado que estava em campo (forcei um pouco!rs), mas é bem verdade que às vezes que apareceu foi errando bastante, jogando a bola lá pra fora do campo. Nem queria entrar no mérito dos gols perdidos, porque relembrar cada um dá uma angustia tão grande... ainda mais os que o goleiro Felipe já estava fora da jogada, o gol sozinho, livrezinho e os iluminados (só que não!) mandaram pra fora. Entretanto voltando aos jogadores, ainda tento entender os motivos que fazem o Gaúcho pensar em Jhon Cley como titular. Falei no post anterior que preferia o Dakson em campo (disse também que não era lá essas coca-colas todas, mas que tinha sonoridade no nome. Coloquei até uma carinha engraçadinha... enfim!) parece que sendo ou não essas coca-colas todas (ficando a dúvida e os olhos nele!) ele se saiu bem bom, finalizou e marcou. Outro que foi duramente criticado pela torcida vascaína foi o Éder, que de fato não jogou bem, mas esse tamanho desgosto da torcida é causado pelos acúmulos de maus desempenhos no ano passado que ainda estão bem fresquinhos na cabeça do pessoal. Tamanha foi a confusão que sobrou até pro Dedé, que não fez nem de longe uma de suas melhores partidas. Agora, passado o estresse, a indignação, a raiva ou qualquer outro tipo de sentimento prejudicial à saúde que seja, o que nos resta é levantar a cabeça e apoiar o time. Incentivá-los para que não se desanimem, afinal ainda tem muitos jogos por aí e que apesar de todos os xingamentos e reclamações é com eles que temos que contar. E o próximo jogo já é domingo, contra o Bangu às 19h30 em São Januário. \o/