sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

O que aprendi em 2010?

1. Oportunidades realmente são raras, mas não únicas.
2. O impossível é possível.
3. Sonhar não é besteira, pois a realidade começa no sonho.
4. As pessoas são imprevisíveis.
5. Para uma lágrima nada como um sorriso.
6. O tempo voa e tudo passa.
7. Tem gente que possui o dom de magoar.
8. Novas pessoas podem fazer sua vida melhorar.
9. Quando alguém te magoa é melhor deixar pra lá, sofrer não vale a pena.
10.Tem algumas coisas que parecem ser de família.
11.Futebol é mais do que 90 minutos.
12.Palavras são de extrema importância em qualquer situação.

Aprendi muitas coisas em 2010, com experiências boas e ruins, conheci várias pessoas e firmei amizades. Foi um ano relativamente bom, algumas coisas tiraram o brilho dos nossos olhos, mas nada que o tempo não resolva.
Obrigada aos que entraram na minha vida esse ano e aos que se tornaram mais presentes. Em especial :
@caio_jhonatan
@flahpinheiro
@nehsinhah


Padiais para sempre!


Eles são bagunceiros, engraçados, diferentes e até mesmo sinistros, sem contar que são super, hiper, mega galudos. Quem são eles??? ;)

Ora, claro que estou falando da turma 603 de eletrônica 3º ano. Foram quase dois anos de convivência, "aturando" as piadas e músicas infames de Leitêê, as histórias e piadas sem noção e sem graça de John, as risadas estilo motor de moto de Juh, Maxwell (papai, aushash) bagunçando direto comigo, Lulu gritando meu nome no corredor pra todo mundo ouvir (ai, que vergonha!), Paulo me assustando e cutucando todo dia quando chegava e tantos outros fatos. Sentirei muita falta deles em 2011. Ficar um tempão conversando, seja na biblioteca, na quadra, no pátio, no corredor ou na escadinha do pombal.
Eu ri muito com eles, quem os conhece sabe que é impossível controlar o riso quando estão por perto. Quando íamos para a biblioteca estudar, para o laboratório 2 montar circuitos ou pedir explicações de Eletricidade e até mesmo quando ficávamos no refeitório ou no pátio jogando UNO (principalmente em 2009). Lembro-me muito bem do dia em que comecei a falar com Mário e Gilberto. Eles estavam jogando bisca (incrivelmente nesse jogo ninguém leva uma bisca) e foram tentar me ensinar. Não deu muito certo, mas tudo bem.
Lembro-me de vários momentos especiais que vivemos, momentos de alegria e de tristeza também que ficaram marcados na minha vida, na minha história, na minha existência. Sendo bem sincera, eu nunca me apeguei tanto a uma turma que não fosse a minha como me apeguei com a de vocês. Posso até dizer que por muitas vezes quis ser dessa sala. Não sei como será 2011 nessa escola, nunca mais o IFMA será o mesmo. Sem vocês não tem graça. Sentirei eternamente saudade. Com vocês eu até aprendi a ser um pouco galuda. Por isso, só tenho a desejar sucesso na vida e na carreira, pois vocês merecem tudo de bom. Nunca esquecerei desses dois anos da minha vida, tanta coisa aconteceu, tanta coisa mudou e vocês fizeram parte dessa mudança.Obrigada por todos esses dias, obrigada por terem ajudado nas práticas de Arruda, obrigada por tudo. A Padiais estará eternamente guardada no meu coração e na minha memória.

São eles: Juliana (Juh), Maxwell ( Max), Luciano (Lulu), Paulo, Gilberto, Chico, Leite, Mário, Ciceth, Cleo, Luiz Eugênio, Thooty (Leandro), Patrícia, Ricardo, Jaciel, João Vilson, Gomes, Pedro (Catatau) e aos outros que de alguma forma contribuíram para tornar esses dias no IFMA melhores. 

Talissa.

domingo, 26 de dezembro de 2010

Um Amor Eterno

Por diversas vezes sou incompreendida e repreendida, será que com todos os amores verdadeiros são assim?
Não sei, mas não será por causa de opiniões de terceiros que deixarei esse amor morrer. Um carinho enorme, maior do que muita coisa não merece ser dispensado assim de qualquer jeito, pois O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR. Não importa as circunstâncias, nem o que pensem, o que digam... nada será suficiente para exterminar o que sinto.
O que sinto não é algo que começou do nada, sem razão ou motivo. Vem sendo guardo há tempos, mas que resolveu se mostrar mais forte, mais intensamente. Aconteceu depois de ter tido o prazer de conhecer meios que me mostrassem a importância e a história que envolve não apenas uma ou duas pessoas, mas uma nação. Uma belíssima história que poucos tem o interesse de conhecer e que se  tivessem se encantariam como me encantei. 
Aprendi com o Clube de Regatas Vasco da Gama que um time não serve apenas para juntar pessoas em prol de se divertirem em uma partida de futebol. Um time é mais, muito mais que isso. Um time que tem princípios, que luta contra preconceitos, racismo desde sua fundação dando oportunidades a negros, mulatos e brancos pobres, quebrando padrões criado pelos demais times. Não olhando para cor da pele ou condição social e sim para o talento que é o que realmente faz a diferença.
Hoje agradeço e me orgulho do time que escolhi para ocupar o lugar mais importante dentro do ser humano: o coração. Por isso, antes de julgar as escolhas e a insistência do outro procure saber o por quê disso, se você pouco se importa pela luta enfrentada, antigamente e hoje, pelo Vasco... bom, paciência... espero que pelo menos respeite e se conscientize que se Pelé hoje é o Rei  do Futebol isso só aconteceu, porque existiram times como o Vasco.
E eu declaro do fundo no meu coração que te amarei eternamente e que essa luta não foi em vão.Vasco, você é dono de uma história rica, não de dinheiro, mas de fatos que contribuíram para a construção do futebol brasileiro e não só eu como inúmeros torcedores se orgulham disso.


Talissa.

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

A Magia do Natal.

Natal é uma das melhores épocas do ano. Então, nada como uma história especialmente preparada para esta data. Boa leitura:

Era uma vez um jovem que não acreditava que dezembro era um mês especial. Achava que era coisa de criança, uma verdadeira bobagem como costumava falar para sua irmãzinha Nátalie que, ao contrário de seu irmão André, via dezembro como um mês mágico. Já que pensava assim, André não se importava e nem percebi quando 1 de dezembro se aproximava.
Certa vez andando por um shopping viu um cartaz que anunciava a chegada do Natal e por consequência a presença do Papai Noel em uma grande festa que aconteceria dali a alguns dias. Como sempre não se importou.
Nátalie, triste com a descrença do irmão decidiu pedir algo diferente nesse Natal ao Papai Noel. Seria um pedido mais que especial. Então, sentou-se em sua escrivaninha e começou à escrever uma carta, que dizia o seguinte:
Querido Papai Noel,
Como o senhor está? Bem, sei que o senhor é muito ocupado
e quase não tem tempo, mas queria muito um pouquinho da sua atenção.
Tenho um irmão, o André, gosto muito dele.
Só que de uns tempos para cá
ele deixou de acreditar na magia que envolve dezembro.
Estou preocupada com ele. Por isso, esse ano não queria
nenhum brinquedo não, queria apenas que meu irmão voltasse a
acreditar no Natal, que ele veja que o senhor realmente existe.
Ficaria muito feliz.
Obrigada e Feliz Natal. Sua eterna admiradora,
Nátalie.

Escrito isso, Nátalie dobrou a carta e colocou em um envelope endereçado ao Pólo Norte, ao Papai Noel. Nessa hora, André entrou no quarto e perguntou o que estava fazendo, a menina mostrou o envelope com o endereço e disse para quem era, o irmão a repreendeu dizendo:
- Nátalie, pare com isso. Essa história de Papai Noel, de o bom velhinho é besteira. Sinto lhe dizer, maninha, mas ele não existe.
A menina respondeu:
- André, ele existe sim. Tenho certeza que um dia você vai voltar a acreditar.
Dito isso, guardou a carta em uma gaveta e foi se deitar, pois já estava ficando tarde.
Era madrugada de 23 de dezembro quando um vento frio quebrou o silêncio. O tilintar dos sinos das guirlandas nas portas das casas anunciavam que algo diferente estava para acontecer.
- Senhor, tem certeza que isso é o melhor para ser feito?
- Claro, Elfim, por que? O que tanto te preocupa?
- Senhor, é que... bem o Natal já está bem aí e é tão arriscado ficarmos andando pelas ruas. Alguma criança pode nos ver!
- Claro que eu sei disso, Elfim, mas como eu poderia recusar um pedido como esse? E logo vindo de uma criança tão especial quanto a Nátalie?
- Ok, o senhor é o chefe. E esse garoto, o André, como será que ele reagirá?
- Será uma grande surpresa, mas vai dar tudo certo. É Natal, Elfim, é Natal.
Ao sentir um frio congelante, André arcordou e se deparou com um gnomo com cara de zangado o admirando. Sem cerimônia foi logo falando:
- Seja bem-vindo à casa de brinquedos do Noel, a partir de agora você está assumindo o cargo estagiário.E a propósito você está atrasado. - Disse isso muito rápido sem dar tempo de qualquer reclamação.
André assustado com tudo que estava acontecendo, pensou "Que brincadeira é essa?" e foi se levantando e seguindo o gnomo. "Que sonho mais maluco" disse e o gnomo o repreendeu:
- Não é sonho, meu caro, é realidade. E, vamos, vamos que o chefe quer falar com você. Por aqui.
Assustado e encantado com lugar, com os outros gnomos que iam montando os brinquedos e cantarolando canções natalinas, André seguiu sem se dar conta para onde estava indo. Só parou quando se aproximou de uma porta grande toda enfeitada, lá estava o chefe do qual o gnomo zangado se referia.
- Entre, ele está a sua espera. - disse o gnomo.
- Tá, mas... quem é ele? Seria... não, não pode ser. Ele não existe, isso tudo não passa de um sonho.- falou André se dando conta do que ele estava vivendo.
E foi entrando na sala, atrás de uma mesa com um grande livro em cima estava ele, quem André insistia em dizer que não existia.
- André, como você demorou. Estava ansioso pela sua chegada.
- Peraí, vai me dizer que o senhor é o Papai Noel? E estava me esperando, como assim? Como vim parar aqui, mas onde é exatamente aqui? - perguntou André.
- Bom, sim... sou Papai Noel e estamos na casa de brinquedos no Pólo Norte. Eu trouxe você aqui, pois tive um pedido especial. Sua irmã, a Nátalie. Bom, todo ano ela me manda uma cartinha, porém este ano não me pediu nenhum briquedo, pediu apenas que... bem, melhor você mesmo ler.
Dito isso entregou a carta para André. Ele leu e começou a chorar. Emocionado disse:
-Nátalie tinha toda razão. Eu estava errado, o pior é que nem sei o motivo de ter deixado de acreditar na magia do Natal, talvez tenha sido influenciado pelos meus amigos e colegas de escola que de tanto falarem que era besteira, acabei acreditando. E agora Papai Noel, o que eu posso fazer para ajudá-lo?
-Bom André, fico muito feliz por saber que percebeu o que estava fazendo e mais do que isso, por ter voltado a sentir o Natal pelo seu verdadeiro significado. Isso aconteceu, assim que você leu a carta da sua irmã. Nátalie te mostrou que o Natal não se resume em presentes, o objetivo do Natal é muito maior que isso. É ter amor, carinho, compreensão, preocupação com o próximo. Sentimentos que estão se perdendo. E hoje, você vai me ajudar a distribuir esses sentimentos em todos os lares.
- Com muita satisfação, obrigado Papai Noel por não desistir de mim. Obrigado Nátalie, minha irmãzinha querida.
- Claro que não desistiria de você, filho. Vamos indo que temos vários lugares para visitar.
Entraram no trenó e sairam para completar a felicidade de inúmeras crianças espalhadas pelo mundo. Entre elas está a pequena Nátalie, que sonha com o irmão sem saber que seu desejo já foi realizado.


FELIZ NATAL E UM ÓTIMO 2011.

Talissa.;)

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Amigos

Achei esse texto e gostei, acredito nele. Vale a pena conferir:

"Qualquer um pode ficar ao seu lado quando você está certo, mas um amigo verdadeiro permanece ao seu lado mesmo quando você está errado...

Um simples amigo se identifica quando ele te liga.
Um amigo verdadeiro não precisa se identificar, pois vocês conhecem suas vozes.

Um simples amigo inicia uma conversa com um boletim de novidades sobre sua vida.
Um verdadeiro amigo diz: "O que há de novo sobre você?"

Um simples amigo acha que os problemas pelos quais você está se queixando são recentes.
Um amigo verdadeiro diz: "Você tem se queixado sobre a mesma coisa pelos últimos quatorze anos.
Saia deste marasmo e faça algo sobre isto."

Um simples amigo nunca o(a) viu chorar.
Um verdadeiro amigo tem seus ombros encharcados por tuas lágrimas.

Um simples amigo não sabe o nome dos teus pais.
Um verdadeiro amigo tem o telefone deles em sua agenda.

Um simples amigo traz uma garrafa de vinho para sua festa.
Um verdadeiro amigo chega mais cedo para ajudá-lo a cozinhar
e fica até mais tarde para ajudá-lo na limpeza.

Um simples amigo odeia quando você liga após ele já ter ido para cama.
Um verdadeiro amigo te pergunta porque demorou tanto para ligar.

Um simples amigo procura conversar com você sobre teus problemas.
Um verdadeiro amigo procura ajudá-lo a resolver teus problemas.

Um simples amigo fica imaginando sobre tuas histórias românticas.
Um verdadeiro amigo poderia conhecer até te chantagear com tudo que ele sabe.

Um simples amigo, quando o visita age como um convidado.
Um verdadeiro amigo abre tua geladeira e se serve.

Um simples amigo acha que a amizade terminou quando vocês tem uma discussão.
Um verdadeiro amigo sabe que não existe uma amizade
enquanto vocês ainda não tiveram uma divergência.

Um simples amigo espera que você sempre esteja por perto quando ele precisar.
Um verdadeiro amigo espera estar sempre por perto quando você precisar dele..."
(Desconhecido)