sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

O que aprendi em 2010?

1. Oportunidades realmente são raras, mas não únicas.
2. O impossível é possível.
3. Sonhar não é besteira, pois a realidade começa no sonho.
4. As pessoas são imprevisíveis.
5. Para uma lágrima nada como um sorriso.
6. O tempo voa e tudo passa.
7. Tem gente que possui o dom de magoar.
8. Novas pessoas podem fazer sua vida melhorar.
9. Quando alguém te magoa é melhor deixar pra lá, sofrer não vale a pena.
10.Tem algumas coisas que parecem ser de família.
11.Futebol é mais do que 90 minutos.
12.Palavras são de extrema importância em qualquer situação.

Aprendi muitas coisas em 2010, com experiências boas e ruins, conheci várias pessoas e firmei amizades. Foi um ano relativamente bom, algumas coisas tiraram o brilho dos nossos olhos, mas nada que o tempo não resolva.
Obrigada aos que entraram na minha vida esse ano e aos que se tornaram mais presentes. Em especial :
@caio_jhonatan
@flahpinheiro
@nehsinhah


Padiais para sempre!


Eles são bagunceiros, engraçados, diferentes e até mesmo sinistros, sem contar que são super, hiper, mega galudos. Quem são eles??? ;)

Ora, claro que estou falando da turma 603 de eletrônica 3º ano. Foram quase dois anos de convivência, "aturando" as piadas e músicas infames de Leitêê, as histórias e piadas sem noção e sem graça de John, as risadas estilo motor de moto de Juh, Maxwell (papai, aushash) bagunçando direto comigo, Lulu gritando meu nome no corredor pra todo mundo ouvir (ai, que vergonha!), Paulo me assustando e cutucando todo dia quando chegava e tantos outros fatos. Sentirei muita falta deles em 2011. Ficar um tempão conversando, seja na biblioteca, na quadra, no pátio, no corredor ou na escadinha do pombal.
Eu ri muito com eles, quem os conhece sabe que é impossível controlar o riso quando estão por perto. Quando íamos para a biblioteca estudar, para o laboratório 2 montar circuitos ou pedir explicações de Eletricidade e até mesmo quando ficávamos no refeitório ou no pátio jogando UNO (principalmente em 2009). Lembro-me muito bem do dia em que comecei a falar com Mário e Gilberto. Eles estavam jogando bisca (incrivelmente nesse jogo ninguém leva uma bisca) e foram tentar me ensinar. Não deu muito certo, mas tudo bem.
Lembro-me de vários momentos especiais que vivemos, momentos de alegria e de tristeza também que ficaram marcados na minha vida, na minha história, na minha existência. Sendo bem sincera, eu nunca me apeguei tanto a uma turma que não fosse a minha como me apeguei com a de vocês. Posso até dizer que por muitas vezes quis ser dessa sala. Não sei como será 2011 nessa escola, nunca mais o IFMA será o mesmo. Sem vocês não tem graça. Sentirei eternamente saudade. Com vocês eu até aprendi a ser um pouco galuda. Por isso, só tenho a desejar sucesso na vida e na carreira, pois vocês merecem tudo de bom. Nunca esquecerei desses dois anos da minha vida, tanta coisa aconteceu, tanta coisa mudou e vocês fizeram parte dessa mudança.Obrigada por todos esses dias, obrigada por terem ajudado nas práticas de Arruda, obrigada por tudo. A Padiais estará eternamente guardada no meu coração e na minha memória.

São eles: Juliana (Juh), Maxwell ( Max), Luciano (Lulu), Paulo, Gilberto, Chico, Leite, Mário, Ciceth, Cleo, Luiz Eugênio, Thooty (Leandro), Patrícia, Ricardo, Jaciel, João Vilson, Gomes, Pedro (Catatau) e aos outros que de alguma forma contribuíram para tornar esses dias no IFMA melhores. 

Talissa.

domingo, 26 de dezembro de 2010

Um Amor Eterno

Por diversas vezes sou incompreendida e repreendida, será que com todos os amores verdadeiros são assim?
Não sei, mas não será por causa de opiniões de terceiros que deixarei esse amor morrer. Um carinho enorme, maior do que muita coisa não merece ser dispensado assim de qualquer jeito, pois O SENTIMENTO NÃO PODE PARAR. Não importa as circunstâncias, nem o que pensem, o que digam... nada será suficiente para exterminar o que sinto.
O que sinto não é algo que começou do nada, sem razão ou motivo. Vem sendo guardo há tempos, mas que resolveu se mostrar mais forte, mais intensamente. Aconteceu depois de ter tido o prazer de conhecer meios que me mostrassem a importância e a história que envolve não apenas uma ou duas pessoas, mas uma nação. Uma belíssima história que poucos tem o interesse de conhecer e que se  tivessem se encantariam como me encantei. 
Aprendi com o Clube de Regatas Vasco da Gama que um time não serve apenas para juntar pessoas em prol de se divertirem em uma partida de futebol. Um time é mais, muito mais que isso. Um time que tem princípios, que luta contra preconceitos, racismo desde sua fundação dando oportunidades a negros, mulatos e brancos pobres, quebrando padrões criado pelos demais times. Não olhando para cor da pele ou condição social e sim para o talento que é o que realmente faz a diferença.
Hoje agradeço e me orgulho do time que escolhi para ocupar o lugar mais importante dentro do ser humano: o coração. Por isso, antes de julgar as escolhas e a insistência do outro procure saber o por quê disso, se você pouco se importa pela luta enfrentada, antigamente e hoje, pelo Vasco... bom, paciência... espero que pelo menos respeite e se conscientize que se Pelé hoje é o Rei  do Futebol isso só aconteceu, porque existiram times como o Vasco.
E eu declaro do fundo no meu coração que te amarei eternamente e que essa luta não foi em vão.Vasco, você é dono de uma história rica, não de dinheiro, mas de fatos que contribuíram para a construção do futebol brasileiro e não só eu como inúmeros torcedores se orgulham disso.


Talissa.

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

A Magia do Natal.

Natal é uma das melhores épocas do ano. Então, nada como uma história especialmente preparada para esta data. Boa leitura:

Era uma vez um jovem que não acreditava que dezembro era um mês especial. Achava que era coisa de criança, uma verdadeira bobagem como costumava falar para sua irmãzinha Nátalie que, ao contrário de seu irmão André, via dezembro como um mês mágico. Já que pensava assim, André não se importava e nem percebi quando 1 de dezembro se aproximava.
Certa vez andando por um shopping viu um cartaz que anunciava a chegada do Natal e por consequência a presença do Papai Noel em uma grande festa que aconteceria dali a alguns dias. Como sempre não se importou.
Nátalie, triste com a descrença do irmão decidiu pedir algo diferente nesse Natal ao Papai Noel. Seria um pedido mais que especial. Então, sentou-se em sua escrivaninha e começou à escrever uma carta, que dizia o seguinte:
Querido Papai Noel,
Como o senhor está? Bem, sei que o senhor é muito ocupado
e quase não tem tempo, mas queria muito um pouquinho da sua atenção.
Tenho um irmão, o André, gosto muito dele.
Só que de uns tempos para cá
ele deixou de acreditar na magia que envolve dezembro.
Estou preocupada com ele. Por isso, esse ano não queria
nenhum brinquedo não, queria apenas que meu irmão voltasse a
acreditar no Natal, que ele veja que o senhor realmente existe.
Ficaria muito feliz.
Obrigada e Feliz Natal. Sua eterna admiradora,
Nátalie.

Escrito isso, Nátalie dobrou a carta e colocou em um envelope endereçado ao Pólo Norte, ao Papai Noel. Nessa hora, André entrou no quarto e perguntou o que estava fazendo, a menina mostrou o envelope com o endereço e disse para quem era, o irmão a repreendeu dizendo:
- Nátalie, pare com isso. Essa história de Papai Noel, de o bom velhinho é besteira. Sinto lhe dizer, maninha, mas ele não existe.
A menina respondeu:
- André, ele existe sim. Tenho certeza que um dia você vai voltar a acreditar.
Dito isso, guardou a carta em uma gaveta e foi se deitar, pois já estava ficando tarde.
Era madrugada de 23 de dezembro quando um vento frio quebrou o silêncio. O tilintar dos sinos das guirlandas nas portas das casas anunciavam que algo diferente estava para acontecer.
- Senhor, tem certeza que isso é o melhor para ser feito?
- Claro, Elfim, por que? O que tanto te preocupa?
- Senhor, é que... bem o Natal já está bem aí e é tão arriscado ficarmos andando pelas ruas. Alguma criança pode nos ver!
- Claro que eu sei disso, Elfim, mas como eu poderia recusar um pedido como esse? E logo vindo de uma criança tão especial quanto a Nátalie?
- Ok, o senhor é o chefe. E esse garoto, o André, como será que ele reagirá?
- Será uma grande surpresa, mas vai dar tudo certo. É Natal, Elfim, é Natal.
Ao sentir um frio congelante, André arcordou e se deparou com um gnomo com cara de zangado o admirando. Sem cerimônia foi logo falando:
- Seja bem-vindo à casa de brinquedos do Noel, a partir de agora você está assumindo o cargo estagiário.E a propósito você está atrasado. - Disse isso muito rápido sem dar tempo de qualquer reclamação.
André assustado com tudo que estava acontecendo, pensou "Que brincadeira é essa?" e foi se levantando e seguindo o gnomo. "Que sonho mais maluco" disse e o gnomo o repreendeu:
- Não é sonho, meu caro, é realidade. E, vamos, vamos que o chefe quer falar com você. Por aqui.
Assustado e encantado com lugar, com os outros gnomos que iam montando os brinquedos e cantarolando canções natalinas, André seguiu sem se dar conta para onde estava indo. Só parou quando se aproximou de uma porta grande toda enfeitada, lá estava o chefe do qual o gnomo zangado se referia.
- Entre, ele está a sua espera. - disse o gnomo.
- Tá, mas... quem é ele? Seria... não, não pode ser. Ele não existe, isso tudo não passa de um sonho.- falou André se dando conta do que ele estava vivendo.
E foi entrando na sala, atrás de uma mesa com um grande livro em cima estava ele, quem André insistia em dizer que não existia.
- André, como você demorou. Estava ansioso pela sua chegada.
- Peraí, vai me dizer que o senhor é o Papai Noel? E estava me esperando, como assim? Como vim parar aqui, mas onde é exatamente aqui? - perguntou André.
- Bom, sim... sou Papai Noel e estamos na casa de brinquedos no Pólo Norte. Eu trouxe você aqui, pois tive um pedido especial. Sua irmã, a Nátalie. Bom, todo ano ela me manda uma cartinha, porém este ano não me pediu nenhum briquedo, pediu apenas que... bem, melhor você mesmo ler.
Dito isso entregou a carta para André. Ele leu e começou a chorar. Emocionado disse:
-Nátalie tinha toda razão. Eu estava errado, o pior é que nem sei o motivo de ter deixado de acreditar na magia do Natal, talvez tenha sido influenciado pelos meus amigos e colegas de escola que de tanto falarem que era besteira, acabei acreditando. E agora Papai Noel, o que eu posso fazer para ajudá-lo?
-Bom André, fico muito feliz por saber que percebeu o que estava fazendo e mais do que isso, por ter voltado a sentir o Natal pelo seu verdadeiro significado. Isso aconteceu, assim que você leu a carta da sua irmã. Nátalie te mostrou que o Natal não se resume em presentes, o objetivo do Natal é muito maior que isso. É ter amor, carinho, compreensão, preocupação com o próximo. Sentimentos que estão se perdendo. E hoje, você vai me ajudar a distribuir esses sentimentos em todos os lares.
- Com muita satisfação, obrigado Papai Noel por não desistir de mim. Obrigado Nátalie, minha irmãzinha querida.
- Claro que não desistiria de você, filho. Vamos indo que temos vários lugares para visitar.
Entraram no trenó e sairam para completar a felicidade de inúmeras crianças espalhadas pelo mundo. Entre elas está a pequena Nátalie, que sonha com o irmão sem saber que seu desejo já foi realizado.


FELIZ NATAL E UM ÓTIMO 2011.

Talissa.;)

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Amigos

Achei esse texto e gostei, acredito nele. Vale a pena conferir:

"Qualquer um pode ficar ao seu lado quando você está certo, mas um amigo verdadeiro permanece ao seu lado mesmo quando você está errado...

Um simples amigo se identifica quando ele te liga.
Um amigo verdadeiro não precisa se identificar, pois vocês conhecem suas vozes.

Um simples amigo inicia uma conversa com um boletim de novidades sobre sua vida.
Um verdadeiro amigo diz: "O que há de novo sobre você?"

Um simples amigo acha que os problemas pelos quais você está se queixando são recentes.
Um amigo verdadeiro diz: "Você tem se queixado sobre a mesma coisa pelos últimos quatorze anos.
Saia deste marasmo e faça algo sobre isto."

Um simples amigo nunca o(a) viu chorar.
Um verdadeiro amigo tem seus ombros encharcados por tuas lágrimas.

Um simples amigo não sabe o nome dos teus pais.
Um verdadeiro amigo tem o telefone deles em sua agenda.

Um simples amigo traz uma garrafa de vinho para sua festa.
Um verdadeiro amigo chega mais cedo para ajudá-lo a cozinhar
e fica até mais tarde para ajudá-lo na limpeza.

Um simples amigo odeia quando você liga após ele já ter ido para cama.
Um verdadeiro amigo te pergunta porque demorou tanto para ligar.

Um simples amigo procura conversar com você sobre teus problemas.
Um verdadeiro amigo procura ajudá-lo a resolver teus problemas.

Um simples amigo fica imaginando sobre tuas histórias românticas.
Um verdadeiro amigo poderia conhecer até te chantagear com tudo que ele sabe.

Um simples amigo, quando o visita age como um convidado.
Um verdadeiro amigo abre tua geladeira e se serve.

Um simples amigo acha que a amizade terminou quando vocês tem uma discussão.
Um verdadeiro amigo sabe que não existe uma amizade
enquanto vocês ainda não tiveram uma divergência.

Um simples amigo espera que você sempre esteja por perto quando ele precisar.
Um verdadeiro amigo espera estar sempre por perto quando você precisar dele..."
(Desconhecido)


sábado, 20 de novembro de 2010

Verdades

Verdades não vão faltar, nunca. Falsas verdades, principalmente. Aquele ditado que diz: “mentira existem muitas, verdade só uma”, não sei se é de todo certo.

A verdade é mais relativa do que se pode imaginar e as coisas nunca são narradas da forma em que realmente aconteceram, já que cada um tem uma forma de interpretar os fatos, bem no estilo “ao meu modo peculiar” o que, na maioria das vezes, pode acreditar, foge completamente do controle.

Exemplo típico, um assalto: o bandido armado tenta assaltar um menino e efetua alguns disparos. No desenrolar da história, até se chegar numa versão próxima do que realmente aconteceu o menino: morreu, ressuscitou, entrou em coma, se recuperou e foi ao enterro do bandido que foi baleado por alguém!

Resumindo, nada é de todo verdadeiro. Existem fatos e suas diversas versões. Que cada um, mesmo que inconsciente, cria e adota como sendo real.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Perdas.

Na maioria das vezes é assim que acontece, do nada, sem ninguém esperar. O choque é inevitável, as lágrimas, a imagem da pessoa não sai da cabeça, os momentos vividos, enfim, volta tudo em segundos. Sentimentos se misturam, surpresa, tristeza, indignação... você se recupera, parece forte, mas não demora muito e desaba novamente. Não é fácil. A notícia parece ser a piada mais sem graça do mundo, a brincadeira mais imbecil, daí você se depara com a realidade e começa à perceber que não existe piada, nem brincadeira. É tudo verdade. E agora? Como agir? O que fazer? Adoraria saber.
Ainda estou em choque, recebi a notícia do falecimento do meu tio Franco ontem. Sei que não convivi muito tempo com ele e que nem era meu tio de sangue, sim mais e daí? O carinho, a admiração, a consideração é superior ao sangue que corre nas veias, que por muitas vezes não quer dizer nada.
Lembro-me de quando era pequena e tio Franco foi colocar sorvete para mim e para minha irmã, até aí tudo bem se não fosse pelo detalhe dele nos dá uma colher enoooooorme para tomar o sorvete, são momentos bons que não esquecerei. Devo admitir que às vezes não entendia o português com sotaque italiano dele, mas sei que ele gostava de falar comigo. Sei que ele ficou muito feliz quando passei na prova do IFMA, principalmente quando ficou sabendo que o curso era Eletrotécnica. Ele era Engenheiro Elétrico.
Bom, creio que irei superar ainda mais por ser algo natural. Sentirei saudade, mas lembrarei desses momentos divertidos para amenizar a dor.
Agradeço ao @ronaldfoxx, à @nehsinhah e ao @iDiegoMuniz pelo apoio ontem, obrigada gente, de verdade!

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Minha Mana Talita *-*


Ela me conhece desde o dia em que nasci, foi ela quem ficou tocando terror no corredor do hospital naquele lindo sábado de outubro de 1993 (segundo ela fazia sol, mas eu tenho lá minhas dúvidas!). O que falar da irmã mais velha mais especial do mundo todo?? Não tenho nenhum motivo lógico para ter escolhido logo hoje para falar dela, talvez por não ter nada para escrever ou por simplesmente amar muito essa menina e querer que todo mundo ( ou pelos menos os 10 seguidores deste blog! ¬¬) saibam o quanto ela é importante pra mim.
Talita Guimarães Santos Sousa, sei que a gente quase não se vê mais (dramática eu, hein?!), que nem sempre concordamos, que constantemente brigamos pela posse do computador, que caio em lágrimas quando você viaja (mesmo que seja pra casa de Saulo! #Euri), mas eu sei que sempre terá um espaço para mim entre você e a monografia.
Obrigada por ser minha irmã, por existir, por me fazer ir ao show da Garibaldo e o Resto do Mundo de uniforme da escola ( valeu mesmo *-*), por ficar feliz pelas minhas conquistas escolares, por achar que serei uma boa eletrotécnica, por achar minhas caretas e piadas engraçadas (isso depois de uma explicação detalhada da piada, claro!), por ficar assustada com minha altura cada vez que chego do seu lado e obrigada por mais uma infinidade de coisas.
Quanto à monografia, pode ter certeza que sempre terá meu apoio e compreensão. Sempre estarei do seu lado em qualquer que seja seu projeto, seus planos. E quando precisar de uma eletrotécnica pode chamar que eu faço um desconto ( Ué, pensou que meus serviços seriam de graça?? Tô estudando pra quê, mermã?! aushuahsua, bricadeirinha, viu?!). Amo-te muito!!!

terça-feira, 12 de outubro de 2010

A arte de ser CRIANÇA.

12.10.2009

Dia bom esse, hein?! Reservado pra desenhos, bricadeiras, brinquedos, pausa  para aquele almoço gostoso, descanso e mais bricadeiras até dizer já chega! Bom, pelo menos era assim quando eu era guri! Posso até dizer que era um dia bastante esperado. Ficava louca de alegria quando pintava 1º de outubro, pois eu sabia que era (e ainda é, viu?!) um mês repleto de possibilidades (tá bom, tá bom... eram só duas... pô dá um desconto eu era guri! ). Logo de cara dia 12 , dia da pirralhada, onde todas as crianças ficavam em casa para azar dos pais, pois não tinha aula e ainda por cima tinha gastos extras com presentinhos, depois vinha meu super, hiper, mega niver, que era outra felicidade, mas não é sobre ele que vou relatar agora. Enfim, hoje é dia 12 de outubro de 20o9,  e posso ver o quanto o interesse da gurizada mudou em relação aos presentes, pior posso comprovar. Tipo, hoje acordei felizona pensando: "caramba, é dia das crianças!", mesmo eu não sendo mais tão criança assim, é feriado né?!Então, resolvi fazer algo que não fazia há tempos: tomar café da manhã na cama da mamãe assintindo tv. Tudo ok se não fosse pelo simples detalhe de estar passando Mais Você com Ana Maria Braga e Louro José (só pra quem não sabe) até aí tudo bem, exceto por uma competição entre atores mirins com seus amiguinhos valendo advinha o que? Se fosse na minha época de criança (e na sua também) seria um super briquedo, mas não o prêmio era um super, hiper, mega MP5! Putz... eu só fui ganhar um desse com 14 anos, pior nem era um MP5 era um MP4 e eu ainda o tenho e olha que  já vou completar 16 anos!Se eu fosse analisar pela idade daquelas crianças eu diria que a infância se reduziu e isso me deixa meio que triste, pois o que adianta um mundo desenvolvido, cheio de tecnologias se não existem mais crianças de verdade?! Ser criança não é agir feito um bobo, nem tentar ser o que a idade não lhe permite e sim deixar que cada coisa venha a seu tempo como sempre foi e como sempre vai ser, independentemente de toda inovação que apareça!

------------------------------------
12.10.2010

Pois bem, um ano se passou desde o texto acima e o que mudou?
Só as tecnologias, que por mais que tentem não vai simplesmente estagnar (minha profissão não permite isso!). As crianças continuam tentando não ter a idade que possuem, mas se ainda me resta um pouco de esperança, creio que ainda exista no mundo crianças como a que fui. Mesmo assim, o dia das crianças é, para mim, um dia perfeito. Onde sonhar é tão importante, que nada (nada mesmo) pode impedir que esses sonhos se realizem. Por isso, não deixem morrer a criança existente dentro de cada um de nós, caso isso aconteça a vida vai se tornar triste, sem sonhos, nem perspectiva.

FELIZ DIA DAS CRIANÇAS

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Odiar

Não sei o que leva uma pessoa odiar a outra sem motivos (se é que existem motivos para odiar alguém!), ou será que seria convincente essa dizer que odeia esta por ela, simplesmente, existir.
Não quer dizer que você deva sair por aí dizendo que gosta de todo mundo (soaria muito falso!). Desejar mal à alguém é algo muito forte e até perigoso.
Tá certo que existem pessoas que não simpatizo, não gosto pelas atitudes, pelo comportamento, enfim... mas não é por isso que saio por aí desejando o mal. Pelo contrário, não quero que nada de ruim aconteça com elas.
Acho que eu não deveria dar tanta importância às coisas que me dizem, porém isso se torna mais difícil de "deixar pra lá" quando alguém diz: - te odeio, porque você existe! Mesmo que tenha sido de brincadeira, não importa. Não é mesmo?! Você acaba se perguntando, o que será que fiz de tão ruim? Nascer? Eu não pedi para nascer, se eu nasci é porque para alguém sou importante. Não gosto de sentir que odeio alguém, gostaria que tivessem esse mesmo sentimento por mim. Será que é tão difícil assim?

Esse texto é mais um desabafo da realidade, da convivência do que outra coisa, não se importem, por favor!Obrigada pela atenção.

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Minha Infância. Parte I. \o/

Talvez seja um dos meus temas preferidos, por isso, será constante citado por aqui. ;)
Recordo-me desse glorioso tempo, onde nada (nada mesmo) me preocupava. Lembro-me de fatos, acontecimentos e histórias que marcaram minha existência. Tá certo que algumas coisas se perderam no esquecimento ( a idade não permite mais, hehe!), mas não é por isso que a minha infância se tornou menos importante e interessante (não mesmo).
Quando era pequena, posso dizer que não era a das mais quietinhas e comportadinhas ( minha irmã que o diga), fazia tudo que uma criança gosta de fazer: correr, brincar, pular, reclamar, chorar e até pertubar um pouco. Muito diferente do que sou hoje, quieta, calada e super tímida que não se compara com a gurizinha que tocava o terror nas manhãs de domingo querendo ver desenho (sim, eu acordava por volta das 6 nos domingos), indignada com a impossibilidade de assistir desenho ia pra cozinha atormentar meu pai, que nessas horas já estava fazendo café da manhã, e se não me engano foi nessa mesma época que me viciei em café ( devia ter uns 5, 6 anos).
Pois bem, estudava de manhã numa escola não muito longe da minha casa, mamãe me levava junto com minha irmã mais velha (ou menos nova, como queiram) íamos e voltávamos juntas, certa vez, fugi da escola (o.O) foi mais ou menos assim: entrei na escola, fui pra sala e deixei minha mochila por lá, aproveitei uma bobeira da professora e saí de fininho para o pátio, chegando lá vi que o porteiro tinha deixado o portão aberto e fui para rua, olhei minha mãe indo lá longe na avenida (que por sinal era super movimentada) saí correndo e alcancei mamãe que tomou um susto e me levou de volta para escola (se fosse um plano não teria dado certo).
Essa foi só a primeira de muitas histórias vividas por mim narradas aqui, são histórias que me encantam, que me fazem retornar ao passado e que dão até um certo orgulho ( \o/).

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Felicidade.


Sentir-se feliz por aquilo que se faz é muito bom. Prova que é possível ser feliz com as nossas atitudes, embora a gente pense que muito das coisas que fazemos, não fazem o menor sentido. A felicidade constantemente bate à nossa porta, mas, infelizmente, por diversas vezes, somos incapazes de perceber e deixamos escapar momentos importantes. Talvez, não por culpa ( não acredito que se tenha alguma culpa por não ser feliz,) e sim, que nem sempre estamos preparados para sermos felizes. E, aquela história que cada coisa vem em seu tempo, pode ser verdadeira.

Hoje, por exemplo, não estou muito feliz. Foi então que lembrei que há algum tempo, iniciei um texto que seria uma "explicação" sobre a felicidade, mas que não dei continuidade ( refiro-me ao primeiro parágrafo). Sendo assim, resolvi falar agora, que não estou feliz, sobre o que felicidade significa para mim e aí vai:

Quando penso em felicidade, milhares de coisas aparecem na minha mente. Minha família, os momentos que vivi com minha avó, com meus tios e primos ( que infelizmente, não voltam mais), penso no pessoal da minha antiga escola, na galerinha da Padiais, no pessoal do twitter ( que ultimamente têm melhorado e muito minha vida) e em mais um monte de gente, penso em como queria que os desejos das pessoas que admiro se realizassem, lembro do banquinho do jardim do DEE ( onde, sempre que quero relaxar lendo um livro ou ouvindo música, me escondo) e por último, mas nem por isso menos importante, recordo da minha infância, sinceramente, não existe época melhor que essa.

Talvez, felicidade tenha gosto de chocolate e cheiro de terra molhada como naquelas tardes que passava em casa sonhando com um futuro tão impreciso, incerto que não me preocupava e que hoje me deixa assim, triste. Mas isso passa, porque a felicidade é muito maior que qualquer tristeza.

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

WHY CAN'T WE BE FRIENDS?


Why can't we be friends?
Why can't we be friends?
Why can't we be friends?
Why can't we be friends?

I seen you walkin down to China Town
I called you but you did not look around

Why can't we be friends?
Why can't we be friends?
Why can't we be friends?
Why can't we be friends?

I paid my money to the welfare line
I seen you standing in it every time

Why can't we be friends?
Why can't we be friends?
Why can't we be friends?
Why can't we be friends?

The color of your skin don't matter to me
As long we can live in Harmony

Why can't we be friends?
Why can't we be friends?
Why can't we be friends?
Why can't we be friends?

I'd kinda like to be the president
Then I could then show you how your moneys spent

Why can we be friends?
Why can we be friends?
Why can we be friends?
Why can we be friends?

Do filme Ponte Para Terabítia.

terça-feira, 24 de agosto de 2010

VASCO 112 ANOS DE HISTÓRIA E VITÓRIA! /+/


No dia 21 de agosto de 1898, às 14h:30 surge o GIGANTE DA COLINA, o espetacular Clube de Regatas Vasco da Gama [CRVG]. E em homenagem ao meu time de coração:


VASCO 112 ANOS DE HISTÓRIA E VITÓRIA.


“Vamos todos cantar de coração”, porque o que temos no peito clama o teu nome, é amor que invade e toma conta de todo o meu ser.
“A Cruz de Malta é o meu pendão”, porque é o tema, o lema, a razão e a emoção. Bandeira igual não existe.
“Tens o nome do heroico português”, porque o mundo é feito de reconhecimento e nós te reconhecemos como o melhor time do mundo.
“Vasco da Gama a tua fama assim se fez”, porque você mostrou que veio para fazer história e conquistou seu lugar no coração dos torcedores.
“Tua imensa torcida é bem feliz”, porque temos orgulho de torcer por você e motivos mais que suficientes para sermos felizes.
“Norte-sul, norte-sul deste país”, porque tua glória alcança qualquer pessoa em qualquer canto do Brasil e do mundo também.
“Tua estrela na terra a brilhar, ilumina o mar”, porque você tem uma luz que chega a todos e espalha alegria nos nossos corações e nas nossas almas.
“No atletismo és um braço”, porque és forte.
“No remo és imortal”, porque és imbatível.
“No futebol és um traço de união Brasil-Portugal.”, porque a sua história mostra o que és de verdade e 112 anos não é para qualquer um. E que as glórias alcançadas se multipliquem 112 milhões de vezes.

VASCO É O VERDADEIRO TIME DA VIRADA! AMO O VASCO!


Atualmente falar do Vasco e não citar FERNANDO PRASS E PC GUSMÃO, não tá com nada, né? kk.... Então, essa homenagem também é para eles, os heróis. Fernando Prass pelas defesas milagrosas e por merecer, de verdade, usar a camisa 112 no jogo do dia 22 de agosto contra o Fluminense e o PC Gusmão pelo maravilhoso trabalho de treinamento realizado com a equipe que só cresceu desde a sua chegada ao time. E é claro, que os outros jogadores também estão de parabéns, pois sem eles todo esse sucesso não seria possível (Carlos Alberto, Felipe, Fágner, Jonathan, Éder Luís, Nilton, Fernando, Zé Roberto, Irrazábel, Max e grande elenco).

Parabéns Vasco, Parabéns Nação Vascaína!

Queremos Segurança, queremos segurança!!! IFMA


Ontem, dia 23 de agosto de 2010, depois de vários alunos serem assaltados ao ponto de um ser quase morto ( na última sexta-feira um aluno da Instituição foi perseguido por assaltantes que fizeram vários disparos contra o mesmo que saiu ileso, um dos bandidos foi ferido por um policial apaisana) nós, os alunos do IFMA- MONTE CASTELO, fizemos uma manifestação.

Sim, um protesto, uma paralisação onde nenhum aluno entrou nas salas de aula. Fomos para o pátio do Campus e lá foi passado um abaixo-assinado com a finalidade de mostrar para a escola e para o poder público que a situação é caótica e inadmissível, e que não iremos ficar esperando alguém morrer para que algo possa ser pensado em ser feito (detalhe, que ainda por cima é capaz de nada ser feito caso isso aconteça!).

Após uma caminhada dentro do IFMA com pedidos de segurança e apitos, fomos para a avenida da escola. Por lá, fechamos o trânsito nos dois sentido da avenida Getúlio Vargas. Seguimos em direção a rua Genésio Rego, cujo fato da sexta-feria ocorreu, e encerramos a manifestação fora da escola.

Já no pátio, contamos com o apoio do professor Jorge Leão que nos deu parabéns pela iniciativa e foi proposto pelo Francisco Serejo, um dos alunos que estavam a frente do movimento, uma reunião dos diretores do IFMA com a Secretaria de Segurança onde haveria a participação dos estudantes.

Além da entrega do abaixo-assinado ao Reitor Zé Costa, que foi marcado para a terça feira quando o reitor se fará presente para atender os alunos segundo João Carlos do DAE. Assim, encerrou a nossa primeira manifestação que abrirá portas para futuras reivindicações, pois não podemos deixar nossos direitos passarem em branco.


Agradecemos a presença de todos, incluindo os professores que aderiram e a impresa que divulgou o movimento.

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Natureza das Coisas

Não sei se vale a pena pensar assim ou se vai parecer muito estranho uma menina da minha idade falando isso, mas tudo bem.

Acontece que nem sempre se tem noção de onde, nem o porquê das coisas serem como são. E será que aquela história “do jeito que tá não pode mudar” é realmente uma verdade imutável, ou será que podemos dar destinos diferentes, mudar o caminho ou a natureza das coisas?

Será que fazer tudo dentro dos “conformes”, do jeito que alguém, não sei quem disse que deveria ser e todo mundo começou a fazer, vale a pena, ou melhor faz sentido?

Aí, levanta-se outra questão. O que faz sentido nessa vida? Eu queria ter uma boa resposta para isso. Ao que me parece (ou pelo menos o que eu julgo entender) as pessoas perderam completamente a noção de princípios. E isso vem desde “furar” na fila do almoço da escola até premeditar o crime mais cruel. O que por mais distintos e sem conexão que possam parecer tem muitas semelhanças, pois o sentimento de impunidade paira no ar, sem arrependimentos ou culpa, como se não fizesse a menor diferença.

Eu posso estar parecendo louca em tentar colocá-los em balanças e igualar seus pesos. Mas quando o assunto é princípios, não é bem assim que a banda toca .Afinal, é pequeno que se faz os grandes e isso cabe em qualquer situação.

terça-feira, 10 de agosto de 2010

De repente... a Matemática

Foi na época da minha tão amada 7ª série, que descobri uma paixão maior que tudo até então.

Diferente dos meus colegas, não tinha muitos problemas com ela, mas também não era algo que emocionava . Notas boas, tudo indo muito bem com a soma, a subtração, a multiplicação e a divisão. Até que fui apresentada aos produtos notáveis, foi incrível, algo apaixonante.

A forma de se solucionar e as diversas situações que eram criadas em volta me fascinavam, despertava a minha curiosidade e crescia uma vontade incessante de resolver mais e mais. Então, fui entrando em um mundo onde os números reinavam. E os conteúdos avançavam e eu conhecendo as equações do 1º grau, as fatorações algébricas, e de repente, eis que conheço os sistemas do 1º grau, a admiração cresceu e tornou-se um lindo sentimento.

O que mais me encantava (e encanta até hoje) são as várias formas de se resolver uma questão. Um sistema, por exemplo, pode ser resolvido através de três métodos lindíssimos.
Não existe maior satisfação do que ver uma questão que aparentava ser impossível de resolver e, de uma forma surpreendente, ela se desenvolve e transforma-se em algo simples. Realmente a matemática é espetacular.

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Mundinho Musical Perfeito.


Os pais odeiam e os filhos amam. Para os pais um terror, já os filhos não vivem sem. Estou falando dos mp3, mp4 e mpetc.

Eu estou incluída nisso. Afinal, também tenho meu “mundinho musical perfeito”. Onde passo parte do meu tempo seja estudando, assistindo televisão, lendo, comendo, enfim.

Os fones de ouvido estão presentes em qualquer lugar. Amigos e companheiros, claro se você souber utilizá-los de maneira não prejudicial. Afinal, tudo em excesso faz, infelizmente, mal.

Existem muitos motivos para passarmos tanto tempo com eles, gostar de música é o principal e o mais óbvio de todos, mas existem coisas que vão além de um simples desejo de escutar uma música de preferência.

São situações, momentos, sentimentos, vontades, lembranças que nem sempre são compreendidas, ou compartilhadas tanto pelos pais quanto pelos amigos.

Às vezes, nos perdemos dentro das ideias, dentro da imaginação e eles estão lá acompanhando e acrescentando, coisas que as pessoas não costumam fazer. Um verdadeiro mundinho perfeito, único, onde ninguém se mete e dá palpite, mas até onde isso é saudável? E os pais, que acabam passando por vilões pelo simples fato de não saberem lidar com isso?

São questões que eu não sei responder, mas sei até que ponto eu posso e devo usar, afinal é muito bom, muito legal, mas não é a única coisa que nos deixa feliz no mundo. E não nascemos para vivermos isolados.

Obs.: Embora não pareça, mas todos nós temos um “mundinho perfeito”. O que não deve acontecer é esse mundinho se confundir com a realidade. Bom acho que essa é a resposta, deixa de ser saudável quando não se sabe distinguir uma coisa da outra.=D

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Dia dos Avós!!!! \o/

Hoje é um dia especial. Muitos não sabem nem da existência desse dia que acaba passando despercebido. Mas não por mim. =]

Vou contar aqui um pouco da minha história. Tenho 4 avós (¬¬'), sendo que conheci apenas uma já que quando nasci os outros já eram falecidos. Então, procurei dedicar à minha avó Yolanda todo amor e carinho, pois para mim ela era um símbolo, representava os meus outros avós.

Pois bem, quando descobri que existia um dia especial dedicados à eles (eu devia ter uns 6 anos) passei a ligar todos os anos, o que já era esperado pela minha avó. Depois de 9 anos da descoberta e das ligações minha avó veio a falecer.

Bom, não é por isso que deixei de ter avós, não é mesmo?! Sei que agora é diferente, de outra forma, mais profundo, espiritual.

Penso muito na minha vó. Por isso, aqui está essa homenagem a este dia importante, afinal, avós são pais duas vezes.

Então dê um abraço, um beijo ou ligue para seus avós, deseje um FELIZ DIA DOS AVÓS, diga o quanto os ama e agradeça, pois sem eles você não estaria aqui e não seria o que é.

Especial para vovó Yolanda.
Vovô Ayrton, vovó Madalena e vovô Severino também amo vocês.

terça-feira, 20 de julho de 2010

Feliz Dia do Amigo.


“Solidão tem sete letras,
mas a alegria tem sete
letras também.
Segredo tem sete letras.
Amizade sete letras tem
Amizade mora no coração
que tem sete letras também.”
( Anônimo)

Amigos são pessoas que aparecem na nossa vida (às vezes a gente nem se dá conta de como eles apareceram, mas não importa) e conquistam um lugarzinho todo especial dentro do nosso coração. E se fazem presentes em qualquer momento, quando estamos alegres riem junto e quando estamos tristes nos cutucam até dizermos o que temos e depois que somos convencidos à contar, nos mostram como somos importantes e nos distraem com brincadeiras nos fazendo rir.
Com eles até mesmo a terrível experiência de um assalto se torna uma quase alegria, ou melhor, algo divertido e alarmante pra contar.

Com eles andar pela rua morrendo de medo ( e vergonha) com bolo, refrigerante, balão para fazer uma surpresa se torna muito mais especial.

E, finalmente, com eles pegar um ônibus lotado é só mais um motivo para desestressar de um dia corrido e intenso na escola.

À todos os meus amigos um Feliz Dia do Amigo.

Valeu Manuzinha por nunca me abandonar e sempre lembrar que eu vou estar ou na escadinha do pombal ou na sala 22 e ir lá me dá um oi e um bom dia.
Valeu Max pelo dia em que eu não queira mais acreditar na utilidade da minha existência e me mostrou que as coisas não eram bem assim.
Valeu Luiz Fernando por me acalmar de um assalto que nem mesmo tinha sofrido.
Valeu Nêh, Beah, Naty, Sasaque, Rapha, Lia por me fazerem andar feito uma condenada, tudo pelo níver de Adriana.
Valeu Rapha por ir na minha frente no ônibus lotado abrindo espaço.
Valeu Flamilla pelo carinho de todo dia, pelas conversas.
Valeu galerinha da 503 ( agora 603) Juh, Lulu, Chico, Gilberto, Ciceth e aos meninos que sempre falam comigo.
Valeu Diego pela confiança e pela amizade de longa data.
Valeu Fabiana por prometer e cumprir que não me esqueceria e que sempre seriamos amigas.

Obrigada por tudo e por fazerem parte da minha vida.=]
Talissa.

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Arraial IFMA - 2010 \o/ Barraca Siô João - Eletrotécnica - 303!!



Foram minutos, horas, dias gastos com a preparação. Entre vaquinhas e ajuda de professores fomos juntando dinheiro, organizando a lista com comidas e a lista com “quem iria levar o quê”. Sem falar da lista com os nomes e os horários de quem iria ficar na barraca. Teve de tudo e mais um pouco. Para fechar a primeira etapa, eis que escolhemos o bendito nome da barraca: Siô João!!!

Daí veio os dias de arrumação, perdemos prática de Eletrônica Analógica (por sinal o professor ficou picado, mas tudo bem). Passamos uma tarde inteira na preparação dos enfeites, por fim tivemos um amigo assaltado (eu e Manu também estávamos com os meninos : Rapha, Luizinho e Toni, e quase dançamos o samba do crioulo doido junto com Luiz, o único que teve seus pertences gentilmente levados pelo meliante).

No dia seguinte levantaram a estrutura da barraca e deixaram tudo semi-pronto para o sábado (o grande dia). No sábado (o grande dia) os últimos ajustes foram feitos, tudo exatamente no seu lugar, pronto para as pessoas chegarem e participarem.

Das 14 às 18, as meninas ( Nêh, Beah, Ary, Naty, Lia e Drika) e Daniel ficaram na barraca. Das 18 ÀS 22, eu, Rapha, Luizinho, Toni e Caio, que também tinha ajudado as meninas e Daniel, ficamos. Entre apresentações de quadrilha, Mano Couro, os meninos dançando Lady Gaga, eu e o pessoal da 303 trabalhando, eu ri, dancei, ganhei uma bolinha verde na pescaria ( troquei com Rapha por uma bonequinha que ele ganhou) e voltei pra casa (feliz e mortinha de cansada). Comendo pipoca com Rapha, Luiz e Talita no ônibus.

Arraial IFMA de novo, agora só em 2011!!!\o/

Talita Guimarães foi a cliente fiel da Siô João.

terça-feira, 13 de julho de 2010

Fabiana de França *-*

Amizade antiga não se esquece de uma hora pra outra.

A última vez em que a vi, eu estava dentro de um ônibus e ela dentro de outro. Foi muito engraçado. Eu acabara de entrar no ônibus e estava em pé, quando olhei pela janela e vi uma menina sentada no outro ônibus me olhando e eu (toda lerda) pensei “ixii, aquela menina parece muito com Fabiana”. Foi aí que percebi que realmente era Fabi e comecei a dar “tchau”que foi retribuído (*-*).

Fiquei muito contente, pois havia muito tempo que não a via. Foi então que comecei a pensar, a vida tem dessas coisas: nossos caminhos se cruzam e se separam de uma forma incrível. Ainda mais com mudança de escola, eu estudando de manhã e ela de tarde. Só conseguia notícias através do sempre amigo Diego.

Bom, hoje é o níver dela. São 16 anos. Mandei uma mensagem e ela respondeu (*-*), espero que esteja tudo bem e que Deus ilumine o caminho, o destino, as escolhas que ela for fazer e eu, mesmo que de longe, serei sempre uma grande amiga e nunca me esquecerei de todos os anos em que estudamos juntas. Não é a toa que sinto muita saudade, não é?!

Feliz Aniversário, Fabiana!!!
Parabéns e tudo de bom!!!
Sua sempre amiga Talissa.

terça-feira, 29 de junho de 2010

Idade do Céu - Paulinho Moska

Gosto muito dessa música e por algum motivo, que até agora eu não sei explicar, resolvi postá-la. Ela me lembra o IFMA e os Festivais das sextas-feiras, e principalmente da Móbille. Então, espero que apreciem.

A Idade do Céu
Paulinho Moska
Composição: Jorge Drexler; versão: Moska

Não somos mais
Que uma gota de luz
Uma estrela que cai
Uma fagulha tão só
Na idade do céu...
Não somos o
Que queríamos ser
Somos um breve pulsar
Em um silêncio antigo
Com a idade do céu...
Calma!
Tudo está em calma
Deixe que o beijo dure
Deixe que o tempo cure
Deixe que a alma
Tenha a mesma idade
Que a idade do céu...
Oh! Oh!...Oh! Oh!
Não somos mais
Que um punhado de mar
Uma piada de Deus
Um capricho do sol
No jardim do céu...
Não damos pé
Entre tanto tic tac
Entre tanto Big Bang
Somos um grão de sal
No mar do céu...
Calma!
Tudo está em calma
Deixe que o beijo dure
Deixe que o tempo cure
Deixe que a alma
Tenha a mesma idade
Que a idade do céu
A mesma idade
Que a idade do céu...
Oh! Oh! Oh! Oh! Oh!
Ah! Ah! Ah!
Oh! Oh! Oh! Oh!
Ah! Ah!
Oh! Oh! Oh! Oh! Oh!...
Calma!
Tudo está em calma
Deixe que o beijo dure
Deixe que o tempo cure
Deixe que a alma
Tenha a mesma idade
Que a idade do céu
A mesma idade
Que a idade do céu...(2x)
A mesma idade
Que a idade do céu...

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Paz e Ética

   

A paz e a ética andam juntas de mãos dadas. Paz significa tranquilidade pública, sossego, silêncio, descanso, ausência de lutas e violências. A ética trata dos problemas de conduta humana do ponto de vista do bem e do mal. Logo percebemos, que através dos conceitos de paz e ética vemos que elas se encontram em situações do cotidiano das pessoas. Ou seja, se você consegue praticar o bem, de forma sincera dentro do meio em que vive, pode ter como reconhecimento a paz.

Por meio da ética é possível ter acesso à paz, pois quem não prejudica a experiência ou a expectativa de felicidade dos outros, traz para si a consciência de que tem sua ética individual e social cumprida e que alcançando a paz interior obtém-se a felicidade.

Sabemos que a paz do mundo começa dentro de cada um de nós, dessa forma se cada um se manter como um ser ético, com princípios que tragam bem tanto para si quanto para o próximo teremos uma sociedade em harmonia.

Embora sejam muitos os problemas a serem resolvidos, com um pouco de respeito, solidariedade e compreensão, princípios necessários para a concretização da ética e de atitudes pacíficas, não haveria dúvida de que as pessoas que fossem tratadas bem fariam questão de retribuir os gestos e passá-los adiante, logo nos permitiríamos caminhar para um tipo de evolução onde as diferenças seriam harmonizadas e chegaríamos à soluções dos conflitos existentes.

Ser ético no mundo globalizado é uma saída para a sobrevivência humana. A globalização do individualismo, do egocentrismo, onde cada um pensa em si mesmo desafiam a ética, pois impõem a necessidade de escolher entre o ser humano e o material. Dilemas impostos por um sistema que por sua própria natureza é anti-ético, pois vive da exploração humana e da privatização de conhecimentos acumulados pela humanidade ao longo de sua história. Claro que esses comportamentos são provenientes do começo da civilização, o que não significa dizer que serão sempre assim, e que por isso, não adianta o quanto que as pessoas tentem, pensem ou sintam que não irá surtir nenhum efeito. Pelo contrário, chegar à paz por intermédio da ética é possível em qualquer situação.

É fácil falar em ética. É fácil exigir ética dos outros. Porém, é difícil ter um comportamento ético, agir com responsabilidade e compromisso social. Evitar conflitos, confusões e discórdia são essenciais para que a paz possa prevalecer. O que acontece é que, por muitas vezes influenciados por questões do cotidiano agitado, as pessoas acabam agindo por impulso.

Mesmo que exista um conceito de ética geral, não se deve aplicar a mesma ética, da mesma forma em situações diferentes, pois nem tudo se resolve da mesma maneira. Por exemplo, a ética utilizada por um médico ao dar um diagnóstico ao seu paciente é diferente da ética empregada por um jornalista na hora de escrever uma matéria sobre determinado assunto. Então, dessa forma podemos constatar que a ética assim como pode, deve se adequar a cada situação. E, por isso pode ser considerada como flexível.

A paz e a ética não podem ser vistas como algo além do que se possa alcançar. O que não é verdade, pois onde houver ser humano, haverá um fio de esperança para que a mudança possa ocorrer.


domingo, 20 de junho de 2010

Futuro.

“A melhor forma de prever o futuro é criá-lo"
(Peter Drucker)
Eu, realmente, não sei o que esperar do futuro. Imagino como desejaria que fosse, mas tenho plena consciência que ele vai ser diferente. Talvez, não custe nada sonhar, imaginar, desejar e criar um futuro.

Às vezes penso em seguir apenas o que meu coração sente, mas infelizmente, o coração também se engana e nem tudo pode( ou deve) ser resolvido com emoção. A razão também deve dar os seus pitacos, na esperança de alcançar um equilíbrio.

Acredito que o futuro não deve ser visto como uma nuvem escura onde tudo é confuso e perturbador. E sim, como algo natural e que numa hora, mas só na hora certa, tudo vai entrar em um consenso.

Por exemplo, quando eu era menor morria de medo da época da 7ª série ( 8º ano), porque eu apenas sabia coisas sobre ela pelo que os outros me diziam, e por mais incrível que possa parecer foi a melhor série da minha vida, a que eu fui mais feliz.

Um dia a 7ª foi o meu futuro, algo desconhecido, preocupante. Hoje ela faz parte do meu passado como algo incrível e marcante. Assim como o ensino médio, que eu pensava que nunca iria chegar e o hoje, o que vejo? Estou na metade dele e não o vejo mais como algo atormentador e demorado.

De agora em diante, existem outras coisas que me deixam com dúvidas. O futuro ainda é o mesmo da garotinha que tinha medo da 7ª série, porém, não tem mais pressa e as concepções e escolhas são bem diferentes.


#ThisIsTheFuture
(Owl City)

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Paixão Nacional.

“Bola na trave não altera o placar. Bola na área sem ninguém pra cabecear. Bola na rede pra fazer o gol. Quem nunca sonhou em ser um jogador de futebol? [...]”*

Acho que já foi possível perceber o assunto do post, não é mesmo?! Pois é, isso mesmo, é sobre FUTEBOL: UMA PAIXÃO NACIONAL!!! \o/

Eu, particularmente, amo futebol e sei qual é o melhor time do mundo, ou seja, O VASCO DA GAMA (*-*), mas não será sobre o meu time do coração que vamos falar aqui, ok?!

Atire a primeira bola quem nunca parou na frente da tv para saber o placar de um jogo ou só pra dá uma olhadinha, coisa rápida!!!Não tem como não dizer que nossos dias são mais alegres quando nossos times vencem um jogo importante, ou quando apenas vencem um jogo. Não tem importância, não tem problema. Quando perdem, já é outra história. A tristeza vem nos fazer companhia, mas logo passa quando lembramos que tem outros jogos.

Defendemos nossos times até o fim. Não admitimos que pessoas de outros times falem mal (mesmo que o time esteja realmente indo mal, mas é nosso time do S2!!=]).

E quando chega época de copa do mundo?!Nossa, o coração vai a mil por hora!!!Desde a convocação dos jogadores ( sei que às vezes parece que o técnico estava de ressaca quando os convocou, maaaas... tudo bem!!;D) até o último jogo, ou seja, o grande final onde ficaremos sabendo qual é a melhor seleção do mundo.

Esse ano não vai ser diferente, e hoje, dia 11 de junho, deu-se inicio a mais uma Copa do Mundo. Vamos, todo mundo com suas devidas cornetas, torcer pelo Brasil. \o/

*Trecho da música Partida de Futebol - Skank.

sexta-feira, 4 de junho de 2010

O Caderno \o/

Todo mundo nessa vida tem algo de valor, sentimental que não sabe o que faria se perdesse. Bom, comigo não é diferente.

Esse caderno foi uma das melhores coisas que aconteceu na minha vida nesse últimos tempos. Eu quis falar sobre ele, porque é onde se encontra minhas ideias, meus pensamentos, meus sonhos, enfim, a minha realidade. Talvez seja o meu melhor amigo, ou pelo menos o único que saiba muitas coisas, além do óbvio, sobre mim.

Rabiscar cada página é como se eu escrevesse uma história, a minha história.

Nele, eu sou eu de verdade, sem rótulos e intitulações, sem sentimento de reprovação pelo meu jeito de ser, sem um padrão rígido exigido pela sociedade, sem culpa nem arrependimento.

Expressar-se de acordo com o que vem na mente sem medo. Ser natural e feliz. Nele, sei que não encontrarei respostas, nem conselhos, encontrarei apenas as minhas palavras, apenas me encontrarei.
Muitos dos textos postados, e que ainda serão postados aqui no blog, foram retirados de frases, de pequenos textos ou na íntegra do caderno, que não é um diário e sim uma extensão de mim.

Tenho uma ligação muito forte com ele, por isso, não deixo ninguém se aproximar. Quase nunca eu o levo para a escola, geralmente fica em casa em um lugar especial que eu, também, não vou contar.=]

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Maio \o/

Maio é um mês repleto de aniversariantes
São amigos, colegas e familiares. Pessoas especiais e indispensáveis para mim, então nada melhor do que homenageá-los, lembrando o dia em que vieram ao mundo. Vamos lá:

03.05=>Manuelle Serêjo 04.05=>Rosália Andrade

07.05=>Flamilla Pinheiro

09.05=>Arthur Guimarães

14.05=>Juliana Martins
20.05=>Filatelfe Guimarães e Gilberto Lopes

25.05=>Mariângela Hoffmann

31.05=>Allan Christian